Com o objetivo de desenvolver um trabalho de resultado cujo foco é garantir os direitos das crianças e adolescentes, o CMDCA e a Comissão Pró – Selo UNICEF estão desenvolvendo um trabalho de parceria que envolve Ministério Público, Assistência Social, Secretaria Municipal de Educação, Secretaria Municipal de Saúde e Conselho Tutelar. O trabalho diz respeito à realização de um diagnóstico que irá apontar as principais problemáticas, desafios, áreas prioritárias, projetos, programas e ações na área da criança e adolescência. Para a realização deste trabalho, além dos formulários fornecidos pelo UNICEF, uma equipe de assistentes sociais elaboraram um questionário de 100 questões que será aplicado com 600 crianças e adolescentes com faixa etária de 10 a 17 anos estudantes do 6º ao 9º ano de nove escolas do Ensino Fundamental da zona urbana e rural. A pesquisa tem o objetivo de identificar informações sobre o uso indevido de drogas, violência, trabalho infantil e sexualidade. Além dos formulários do UNICEF, da pesquisa com crianças e adolescentes será feito ainda um banco de dados com informações retiradas dos sistemas oficiais de informações (Censo Escolar, IBGE, SIM, SIAB, SINASC, SUAS).

Após a realização do questionário, a Secretaria Municipal de Educação organizou uma sequência de palestras abordando estes temas para todos os professores da Rede Municipal de Educação que receberam uma apostila cujos conteúdos também serão debatidos em sala de aula. A intenção é multiplicar as informações e formar um grupo de pessoas cada vez mais antenadas e comprometidas com a causa da criança, ou seja, ampliar a rede de proteção.

Após a conclusão do diagnóstico o próximo passo será a realização de um fórum comunitário cuja realização será dia 14 de setembro na Secretaria Municipal de Educação e contará com a presença de diferentes segmentos da sociedade. No fórum será elaborado o Plano Municipal de Atendimento a Crianças e Adolescentes.

Segundo a articuladora do Selo Unicef Raimunda Alves Melo o plano dará subsídios para o trabalho de todas as Secretarias que deverão priorizar recursos para a realização das ações propostas.

Nas fotos professores assistem as palestras sobre: uso indevido de drogas, violência, trabalho infantil e sexualidade.

Fonte/Autor: SEMEC/Raimunda A. Melo | Edição: Basílio Soares